Museu da Mercedes-Benz reúne 160 modelos direto do 'túnel do tempo'


Incrível! É o melhor adjetivo para o Museu da Mercedes-Benz, em Stuttgart, a cidade da marca da estrela de três pontas, na Alemanha. Os astros deste espetáculo são, claro, os automóveis produzidos ao longo de décadas, contando a história de uma das construtoras de carros mais antigas do mundo, com mais de 130 anos – um acervo único com 160 modelos, reunido para encantar mais de oito milhões de visitantes, desde sua inauguração, em 2006.

Dos automóveis aos caminhões, tudo pode ser visto dentro de um conjunto que abriga restaurante, auditório ao ar livre, uma loja e um show-room que mais parece um túnel do tempo, levando o visitante a uma viagem do passado ao presente, pelos modelos de maior destaque da marca.

Arquitetura feita para uma viagem no tempo

A obra do museu foi construída em cima de 850 pilares de ferro, com a segurança de serem fincados a seis metros abaixo da terra, 12 mil toneladas de aço, 43 mil m3 de betão, alumínio e 1.800 painéis de vidro. Sua arquitetura cilíndrica reúne nove andares em 16.500m2 e 47,5m de altura. Puro charme e sofisticação.

Em volta de uma nave central, elevadores futuristas levam os visitantes ao topo, cuja espiral faz lembrar o célebre Guggenheim de Nova Iorque, desenvolvimento da ideia da dupla hélice que carrega o ADN do genoma humano. E a partir dela, numa viagem de cima para baixo, 12 grandes salas, ligadas por rampas, sem paredes, de 80 metros, as quais nos revelam verdadeiras preciosidades “arrumadas” por dois temas, legendas e coleções.

Entre as raridades, a réplica do carro que transportou a seleção alemã de futebol vencedora do Mundial de 1974, realizado ainda na Alemanha Ocidental, além dos fantásticos modelos “Flechas de Prata” (foto abaixo), ainda mais impressionantes que os modernos Fórmula 1. Também é possível ver em um monitor, o modelo W 125 de 1938, que detém o recorde de velocidade de 432,7 km/h em via pública, guiado entre Frankfurt e Darmstadt, em 28 de janeiro daquele ano, por Rudolf Caracciola.

No vídeo a seguir pode-se ter uma visão mais ampla do museu, que já é referência em Stuttgart, além da rica história dos automóveis e caminhões que projetaram a Mercedes no mundo.

Quem quiser ver tudo, sob 12 mil pontos de luz, prepare-se para uma caminhada de 5km! Se estiver perto de Stuttgart, não perca a oportunidade, vale a pena. A entrada custa 10 Euros.

Siga
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
Assine
Tags

© 2016 por Grupo Farrapos.