Sedentarismo ameaça segurança nas estradas


O Carnaval e as festas de fim de ano acabaram, trazendo aquela vontade de rever conceitos e traçar novas metas. Que tal colocar ‘levar uma vida mais saudável ao volante’ entre elas?

No Brasil, infelizmente, ainda não há dados exatos disponíveis sobre a saúde dos profissionais da estrada ou de como o sedentarismo afeta suas jornadas de trabalho. Porém, podemos ter uma noção da seriedade do tema quando olhamos os profissionais de outros países mais desenvolvidos que o nosso.

Uma pesquisa de 2014 do Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional dos EUA, feita com motoristas de caminhão, demonstrou que 69% deles eram obesos, sendo que 17% obesos mórbidos. Em uma outra análise recente, a consultoria Gallup-Healthways revelou que trabalhadores do setor de Transportes, incluindo os caminhoneiros, são mais gordos e correm mais risco de problemas de saúde crônicos que qualquer outro grupo ocupacional.

Considerando os possíveis ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais (AVC), fadiga etc. a que esses motoristas estão sujeitos, nos Estados Unidos os mais de 2,5 milhões de trucks que rodam na estrada são considerados uma grande ameaça à segurança nacional.

Outros dados da pesquisa

PRIVAÇÃO DO SONO – 27% dos caminhoneiros de longa distância dormem seis horas por noite; 34% acenaram com a cabeça (cochilaram) enquanto dirigiam.

AMEAÇA OCUPACIONAL – 88% dos motoristas de longa distância têm um ou mais desses fatores de risco para a saúde: hipertensão, tabagismo, obesidade.

ALERTA DE ACIDENTES – 41% dos acidentes causados por caminhões ocorrem devido a fatores físicos que afetam o condutor ou a fatores de reconhecimento do motorista.

Conscientização nas empresas

Parece óbvio que condutores de veículos de longa distância tenham iniciativa própria para buscarem uma vida mais saudável. Porém, esta é uma questão que também assola muitas empresas do ramo do transporte. Aquelas que não se preocupam em conscientizar seus colaboradores por meio de ações e programas de saúde estão fadadas ao ônus da baixa produtividade e custos gigantescos com eventuais indenizações por acidente ou morte no trânsito.

Para o Grupo Farrapos, a Segurança e a Saúde Ocupacional são prioridades. A empresa procura contribuir diretamente para a melhoria da qualidade de vida dos profissionais por meio de programas de promoção de saúde, conscientização e sustentabilidade.

Note que no gráfico (acima) de queima de calorias por minuto, o do topo, que monitora o metabolismo de um típico motorista de caminhão de longa distância durante 24 horas, é, em grande parte, plano. Exceto por alguns picos, quando ele pode ter se movimentado para abastecer o veículo ou para comprar alguma coisa em uma parada, esse motorista poderia estar morto.

Você não precisa transportar carga para ter um perfil metabólico como esse. Navegar na Web todo o dia por trás de uma mesa não gasta mais energia do que cruzar uma interestadual. Portanto, encontrar tempo para se exercitar ou procurar alimentos saudáveis em uma parada de caminhão pode ser um desafio, mas também pode salvar sua vida.

Mas lembre-se: antes de iniciar qualquer atividade física, consulte seu médico.

Siga
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
Assine
Tags

© 2016 por Grupo Farrapos.