Você é um bom ou mau condutor? Saiba que nunca é tarde para mudar de faixa


Amanhã (25) é comemorado no Brasil o Dia do Motorista. Uma boa ocasião para refletirmos sobre como dirigimos na estrada. Será que o tipo de personalidade pode afetar nosso desempenho como motoristas? Estudos mostram que sim e que essa correlação começa no início da idade adulta.

Compreender o papel da nossa personalidade na condução de um veículo não só ajuda a melhorar as políticas e programas de segurança no trânsito, mas também nos proporciona a oportunidade de entender melhor nosso comportamento e fazer mudanças necessárias.

Por isso, detalhamos aqui algumas atitudes para ajudá-lo a identificar em que 'faixa' desta estrada você está dirigindo. As chances de que você esteja em ambos os lados é grande. Sendo assim, procure reconhecer e alterar certas reações para se tornar mais seguro enquanto estiver atrás do volante.

Características da personalidade de maus e bons condutores

Características dos maus condutores

• Reacionário - Um estudo recente indica que bons motoristas podem se tornar maus quando confrontados com algum condutor ruim. Consciente disso, não permita que as ações dos outros tenham impacto em suas próprias emoções e desempenho na estrada. Não reaja a grosserias e ‘barbeiragens’ no trânsito.

• Competitivo - A competitividade pode ser produtiva no ambiente de trabalho e, certamente, no esporte. Mas quando se trata de dirigir, ela pode causar problemas. Aquele que traz competitividade para a direção, em algum momento causará um grave acidente. Por isso, para seu próprio bem, deixe sua natureza competitiva para o seu esporte preferido e mantenha serenidade na estrada.

• Agressivo – Quem possui uma personalidade agressiva, muitas vezes dirige da mesma forma. Pesquisas mostram que dirigir com agressividade na estrada pode evoluir rapidamente para a raiva. Para cortar esse potencial pela raiz, evite ações inapropriadas, tais como mudança de faixa sem sinalização, ultrapassagens perigosas e gestos obscenos, por exemplo.

• Aventureiro - Os caçadores de emoções podem ser divertidos em muitos cenários. Mas a estrada não é um deles. Lembre-se de que até atletas profissionais de esportes radicais adotam as mais rigorosas precauções de segurança. Considere dirigir de forma preventiva e economizar suas emoções para sua atividade favorita de lazer.

• Desconcentrado - A incapacidade de se concentrar durante períodos de tempo significativos pode ser prejudicial para quem dirige. Evite distrações e verá sua capacidade de dirigir melhorar muito.

Características dos bons condutores

• Paciente - Paciência é uma virtude e uma das características mais importantes que um motorista pode ter. Tráfego intenso, obras na estrada, estacionamento lotado e ações imprudentes de outros motoristas testarão sua paciência diariamente. A impaciência pode levar a agressões, decisões erradas e, em última instância, acidentes.

• Atencioso - Por definição, uma pessoa atenciosa é aquela que toma cuidado para não causar transtornos ou machucar os outros. Pessoas atenciosas exibem boa etiqueta de direção. Elas obedecem ao limite de velocidade, cedem passagem a outros motoristas (inclusive aos pedestres) e sinalizam na estrada. Mas o que elas deixam de fazer também é igualmente importante. Por exemplo: não buzine desnecessariamente e não estacione fora da sua vaga. Se você segue todos os itens acima, então você também é um motorista atencioso. Mantenha-se assim!

• Defensivo – Dirigir de forma defensiva tem a ver com antecipação, que é a capacidade de supor o que está acontecendo ao seu redor (consciência situacional) e responder de acordo. Aquele que analisa constantemente o seu entorno, reparando nos pequenos detalhes, dirige bem, ganhando uma visão ‘macro’ e aumentando sua percepção do que está acontecendo ao seu redor. Desta forma, ele é capaz de antecipar um acidente antes que ele aconteça. Portanto, não se esqueça de adicionar essa prática à sua direção, pois ela servirá a você e a outros motoristas.

• Educado e capacitado - Um novo estudo da Universidade de Nebraska (USA) indica que a educação reduz significativamente os acidentes e as violações de tráfego entre os novos motoristas, faz com que eles aperfeiçoem suas habilidades e alcancem uma carreira de direção mais bem-sucedida. Quanto maior a sua sede de conhecimento, maior a probabilidade de você se educar nos caminhos da estrada e menor a probabilidade de se envolver em acidentes.

A lição aqui é reconhecer os traços de personalidade que fazem de você um bom motorista e aqueles que não o fazem. Então, alinhe-se de acordo. Ao contrário de algumas linhas de pensamento, você não deve deixar de lado suas emoções enquanto dirige, mas sim abraçar a parte boa delas. Muitos veículos automatizados (sem motorista) não se distraem, não têm pontos cegos, não bebem, não usam drogas ou adormecem. No entanto, eles também sofrem acidentes acima da média porque não são ainda capazes de aplicar os traços positivos mencionados acima às ações dos maus condutores ao seu redor. Portanto, use suas emoções a seu favor e tenha uma direção tranquila!

Fonte: Park Insurance

Tradução e adaptação de conteúdo: Claudia M Rachid

Siga
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
Assine
Tags

© 2016 por Grupo Farrapos.