Como você quer ser lembrado?


Tudo o que realizamos na vida, pessoal e profissionalmente, é, obviamente e em grande parte, fruto dos nossos desejos e necessidades como seres humanos. E isso nos traz alguma realização imediata – seja ela em menor ou maior grau. Porém, há também aquele desejo mais íntimo (e justo) de deixar nosso legado e sermos lembrados por algo singular que tenhamos feito em benefício de algo. Para isto, é preciso fazer, cuidadosamente, a nós mesmos a seguinte pergunta: “Como quero ser lembrado?”.

A resposta pode nos fornecer direção e propósito aos desafios intermináveis de nossas vidas, trazendo-nos inúmeros benefícios. Do ponto de vista do trabalho, internalizar aquilo pelo qual gostaríamos de ser lembrados pode nos levar a um maior comprometimento com a Missão da empresa e com os nossos próprios objetivos, além de uma maior compreensão dos nossos deveres profissionais dentro dela.

Descobrir aquilo de relevante que gostaríamos de deixar para outras pessoas e desenvolver esse(s) talento(s) junto com a organização, independentemente de estarmos ou não presentes naquele ambiente no futuro, pode ser a maior motivação jamais experimentada em nossas vidas.

A experiência de Drucker

Peter F. Drucker, o mais influente pensador na área da Administração de todos os tempos, já questionava em suas reflexões esta questão. Em artigo no canal Management Matters Network, a Ph.D Elizabeth Edersheim cita a experiência do pensador, de quando ele ouviu a pergunta pela primeira vez.

Quando Drucker tinha apenas 13 anos de idade, um de seus professores perguntou a ele e aos seus colegas de classe: “Como vocês querem ser lembrados?”. “Nenhum de nós, é claro, poderia dar uma resposta”, lembrou Drucker. Então o professor riu e disse: “Eu não esperava que vocês pudessem responder. Mas se vocês ainda não puderem responder até os 50 anos, terão desperdiçado suas vidas.”.

Muitos anos depois, durante um encontro da mesma antiga turma de alunos do ensino médio, todos se lembraram da pergunta do professor e disseram que aquilo havia feito toda a diferença em suas vidas.

Nem seria preciso dizer qual foi a resposta modesta de Peter Drucker a esta questão tão importante: “Ter capacitado umas poucas pessoas a fazerem o que elas queriam fazer. É por isso que eu quero ser lembrado”, disse o mestre em uma de suas obras.

E você? Como quer ser lembrado? Já se fez esta pergunta? Esta pode ser uma grande oportunidade de descobrir seus reais propósitos. Na vida pessoal, isso pode lhe ajudar a ser mais autoconfiante e decidido. Na vida profissional, pode fazer com que sua vontade de desenvolver suas habilidades junto com a empresa aumente, revelando-lhe novos horizontes.

Conteúdo: Claudia M Rachid

Fontes de pesquisa: Management Matters Network | Managing The Nonprofit Organization (by Peter F. Drucker)

Siga
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
Assine
Tags