Enfrentando a crise com solidariedade e planejamento


Todo começo de ano, nós, do Grupo Farrapos (www.grupofarrapos.com), promovemos uma rápida campanha em homenagem a mais um ano de atuação em Transporte e Logística no país. A ideia é reforçar o nosso compromisso em contribuir com o mercado e o crescimento econômico do Brasil, por meio de serviços de alta qualidade e de uma gestão empresarial ao mesmo tempo inovadora, familiar e participativa.

Pois bem. Este ano não foi diferente. Em janeiro, celebramos os 27 anos da empresa por meio de uma pequena campanha nas redes sociais, no site e internamente para os nossos colaboradores. O ano parecia promissor, com a possibilidade da retomada do crescimento econômico e boas perspectivas para o setor, quando, ainda no final de janeiro, o Brasil e o mundo depararam-se com um inimigo sem precedentes: o novo coronavírus, sobre o qual dispensa-se comentários a respeito dos já conhecidos danos por ele causados à saúde pública e seu impacto direto no comércio, nos processos produtivos e nos serviços da economia mundial.

Além da mais terrível consequência – o adoecimento e a morte de pessoas em tempo recorde –, o que muito se viu, em menos de dois meses, foi o pânico de muitas empresas, com receio de terem que encerrar suas operações durante o isolamento social imposto pela maioria dos governos dos estados e pelo Ministério da Saúde.

Compreendemos e nos solidarizamos com essas empresas, especialmente as micro e pequenas, que não possuem capital suficiente para manter seus colaboradores por 3, 4 ou 6 meses, ou o tempo que durar esta crise, sem produzir. Por outro lado, acreditamos na eficácia do planejamento estratégico e do equilíbrio emocional por parte das grandes lideranças empresariais, no sentido de buscarem soluções que minimizem os riscos e o prejuízo para ambas as partes (empregados e empregadores), neste momento em que o sentimento de solidariedade deve ser inegavelmente levado ao topo.

Somos uma empresa familiar. Nossa tradição no modelo de gestão participativa nos deu o feeling necessário para incorporarmos as necessidades não apenas dos nossos parceiros e clientes, mas também dos nossos colaboradores, como se fossem nossas, para, juntos, buscarmos soluções para elas. O foco nesse tipo de gestão tem sido um dos principais motivos do nosso sucesso de quase três décadas.

Consideramos um valor precioso o fato de sermos uma operadora que fez questão de incorporar medidas de proteção e minimização de danos - tanto à empresa quanto aos colaboradores –, por ocasião da crise do novo coronavírus. Esta foi uma decisão solidária e estratégica, por entendermos que nada é para sempre, nem a atual pandemia. Quando a economia, gradualmente, voltar a girar, esperamos estar preparados para as atividades nas quais investimos tempo, dedicação e sinergia para chegarmos até aqui.

Durante a crise do coronavírus, nós temos seguido à risca todas as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, no sentido de conferir a máxima segurança e prevenção de contágio ao nosso time de empregados. Nossas ações envolvem campanhas de distanciamento social, como a flexibilização do trabalho em home office, reuniões virtuais e adiamento de viagens, turnos alternados de trabalho e de alimentação, além de higienização correta do ambiente de trabalho e da nossa frota, entre outras iniciativas importantes.

Nossa preocupação vai além da questão financeira, neste momento. Não queremos nosso recurso humano com a sensação de “serei eu o próximo a ser contaminado pela Covid-19?” Queremos nossos colaboradores saudáveis – física e mentalmente –, comprometidos, satisfeitos com as iniciativas tomadas por nós na medida do possível, alinhados aos objetivos institucionais e à Missão da empresa de oferecer aos embarcadores serviços de elevado nível de confiança.

A Covid-19 tem nos trazido dor, mas também nos fará refletir sobre a necessidade de ‘acordarmos’ para um mundo um pouco melhor, mais solidário e com mais oportunidade para todos. Em cenários como este, cada vez mais desafiadores e com momentos econômicos e políticos de instabilidade, só os melhores players conseguirão manter-se em estrutura sólida e crível. Com humildade, equilíbrio, planejamento, gestão participativa e solidariedade, nós acreditamos ser um deles. E recomendamos este caminho fortemente.

Ismael Zorzi,

Diretor executivo do Grupo Farrapos

Siga
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
Assine
Tags

© 2016 por Grupo Farrapos.